texto interessante sobre o amor

Passeando por alguns blogs e absorvendo outras visões da vida, encontrei um texto muito interessante sobre o amor. Como fez sentido pra mim, compartilho.

"A grande beleza, por vezes, grotesca do amor é saber que ele revela tudo de nós: o que temos de pior e o que trazemos de melhor. E sentir na pele a capacidade de gostar sem ter porquê. Notar, depois de cada "quebra-pau", que nos reinventamos, nos lapidamos, nos acolhemos. E saber que somos essenciais nas nossas imperfeições, nos tornando ainda maiores por tudo o que trazemos de mínimo. 

O amor cotidiano é escolha e construção. O resto é tudo ficção. Neoromantismo vão, idealização torpe, linha inexistente que liga o nada com o lugar nenhum.

Amar, como já diria Santo Agostinho, é mudar a alma de casa. E toda e qualquer mudança, meu amigo, exige sacrifício, resiliência e muita batalha. Com nossos amores, não poderia ser diferente. Ou seja, se quisermos ter relações profundas e duradouras é valioso que se abandone, desde já, a ideia de amor como uma pedra lapidada que se encontra por aí, assim na sorte, solta em plena natureza.
Não, não. Amar requer força de vontade e adaptação. E, antes de tudo, é preciso ter em mente que não há nada mais complexo que viver junto e que o casamento é instabilidade camuflada em pele de cordeiro."


texto de Aina Cruz
Redatora, tradutora, roteirista e blogueira