o dia que conheci a D e a V


Era isso que eu estava admirando quando conheci a D e a V. Elas vieram patinando até onde eu estava sentada.
D é uma negra grande, fortona, que apesar da voz mais grossa e a quantidade de palavrões que saia daquela boca, se mostrou ser a mais doce.
V parecia nem ter percebido a minha presença. Alta, cabelo black power, linda, ..Patinava bem melhor que a D e enquanto conversava com ela, que já estava sentada do meu lado de costas para o lago, exibia suas habilidades.

V:
- Sério nêga, a menina tava falando muito mal de você. Dizia que vc já tinha dado pra Ciclano e Beltrano. Aaai, mas me deu uma vontade de meter um soco na cara daquela vaca! Juro que se a J não estivesse me segurando naquela hora...E contando pra todo mundo que viu você beijando o E na festa da S. Pra que falar tanta merda assim??? E mesmo se fosse verdade, pra que se meter assim na vida dos outros???

D (que falava com uma tranquilidade de dar inveja):
- Ó V, vou te falar três palavras - EU.. SOU.. FODA! hahahahaha... Eu sou foda, né não?! Eu nem estava lá e fui o assunto das pessoas - EU SOU FODA!

E nessa eu não me segurei e ri junto com elas. A D virou pra mim e observando que eu ria limpando algumas poucas lágrimas, disse:

- Ô minha nêga (o que me fez rir ainda mais), não sei se você tá chorando ou rindo! Tá tudo bem?

C (eu):
- Estava meia pra baixo, mas você já me fez esquecer o porque!

V chegou mais perto.

D:
- É HOMEM? Garanto que é por causa de homem! Olha V, mais uma que sofre que nem você!  Vou te falar três palavras também. Qual seu nome nêga?
- C - eu disse.
- Tá C, vou falar três palavras pra vc - VC É FODA! Pensa assim. Garanto que tbm é como eu, vira assunto quando não tá perto. Com certeza deve ser alvo de fofocas de quem nem te conhece, né não?! Fala ae!

C:
- Nãã, acho que dessa fase eu já passei. Na minha idade os problemas são outros.

E dito isso, conversamos, conversamos e conversamos e fiquei impressionada com a mentalidade daquelas meninas. Eu, na idade delas, deixava tudo me afetar e sofriiiia quando me envolviam em boatos perversos e sem razão. Bom, acho que só foram duas vezes na minha vida, já que eu não era nada popular. Mas enfim, gostaria de ter sido mais como a D nesses momentos. E por mais que eu achasse que não entenderiam a minha situação por serem muito mais novas, a D já tinha um filho que foi abandonado pelo pai e me disse muitas coisas incríveis que eu precisava escutar.

Já levantando e finalizando o papo...

D:
- Olha, faz que nem eu, não dá corda para o que te faz mal. No meu caso, as pessoas gostam de falar merda a meu respeito porque eu sou muuuito bonita e gostosa..hahahaha.. - V e D deram um "toca aqui" rindo - ..a verdade é que eu já tenho problemas demais na minha vida, se eu ficar esquentando minha cabeça com o que os outros pensam de mim, vixxii!
Você patina? Vem com a gente patinar um dia! Sempre estamos aqui no fim de semana, em "tal hora e dia específico". Hoje foi a primeira vez que resolvemos dar uma volta durante a semana, mas é difícil.

C:
- Putz, sou péssima no patins, quase matei um cachorrinho uma vez.

D e V:
- Sério mesmo?! HAHAHAHAHAHA...

D:
- Mas eu sou ruim também, a V que é boa tá me ajudando a melhorar! Aparece lá tá?! E fica com esse sorriso, tá mais bonita assim!
Vamos lá V? Tenho um filho pra cuidar.

D e V:
Beijos C, bom te conhecer! Fica com Deus!

C:
-Tchau meninas e valeu mesmo pela força!